...A pontuação é a respiração da frase e minha frase respira assim. E se você me achar esquisita, respeite também. Até eu fui obrigada a me respeitar! ...

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Asilo no Japão

*
Hoje fui com o pessoal do meu curso conhecer as dependências de um asilo aqui no Japão. Eu nunca havia visitado um asilo aqui no Japão. No Brasil visitei um asilo Municipal em minha cidade e as diferenças são enormes. O asilo que visitei é um asilo particular, uma área de 10.280m² e 6.640m² de área construida, 2 prédios de 4 andares, com idosos apartir de 65 anos ( a mais idosa do asilo é uma Srª com 105 anos). Conhecemos todas as dependências. Tudo muito limpo e organizado. Os quartos são separados de acordo com a necessidade e poder aquisitivo. Muitos funcionários que acompanham os idosos em todas as atividades. Me impressionou saber que ao todo são 120 idosos.Sendo: 75 mulheres, 32 homens e o restante são idosos que vão ao asilo passar o dia e a noite retornam para seus lares. O asilo tem também uma casa separada, onde ficam idosos que possuem alzheimer, esses necessitam de mais cuidados e a casa é como um lar, inclusive tem até um cachorro chamado GO-KUN que é o mascote dessa casa-asilo(group-home) e em alguns momentos do dia o Gokun circula alegre sendo acariciado por todos.
*
*
O diretor do hospital nos explicou que aqui no Japão existem muitos idosos aguardando vaga para asilos, muitas famílias se recusam de cuidar dos idosos da família e muitos idosos são maltratados em seus lares. O asilo diariamente recebe denúncias de maus tratos e junto com as autoridades competentes eles resgatam esses idosos e os levam pro asilo, pois aqui todos os idosos acima de 65 anos recebem aposentadoria, e a aposentadoria custea o asilo.
*
Todos os quartos tem tv, muitas salas com tv de última geração,som ambiente em todas as dependências, nenhuma escada, muitas rampas e vários elevadores, os banheiros são todos adaptados, e me impressionei com a área de banho, banheiras adaptadas com cama(para aqueles que não sentam) e adaptadas com cadeiras apropriadas de banho, eu nunca tinha visto tanta tecnologia.
*
Uma sala de fisioterapia muito bem equipada, e até uma sala para corte de cabelo.No horário de nossa visita havia vários idosos cortando seus cabelos.
Mas, apesar de tudo isso eu fiquei triste em ver tantos idosos com um brilho de solidão e saudade no olhar.
Nada melhor do que o nosso lar,né! Mas por falar em ASILO...Você sabia que no Japão tem asilo para cães-guias aposentados ?
* O asilo foi criado em 1978, e são mais de 200 animais que já passaram pelo local. Os cães-guias são aposentados após 12 anos de serviço.
Os japoneses tratam muito bem e com todo o respeito os cães aposentados. Trata-se de animais que durante toda a sua vida foram usados para tornar melhor a vida de seres humanos, como cegos e outros deficientes, além de crianças com problemas. O asilo funciona em Sapporo e foi fundado por uma associação que cuida de cães-guia. As fotos a seguir mostram algumas cenas de cães nesse asilo. * *
* À esquerda o cão-guia aposentado Rick dorme em asilo para cães-guias em Sapporo, no Japão. À direita, funcionária do asilo alimenta um dos cães. Cães-guias são aposentados após 12 anos de serviço para pessoas com deficiência visual. * *
Altar para cães-guias mortos em asilo cães-guias aposentados em Sapporo, no Japão.
*
A reciprocidade nipônica se estende aos animais de companhia e de trabalho em termos de amor e amizade. No Japão são feitas orações pelos cães falecidos tal e qual se ora por entes humanos, pois lá se considera que tanto animais humanos como animais não humanos possuem uma alma individual e imortal, conforme é mostrado pelo Budismo e pelo Hinduísmo.

10 comentários:

  1. Eu trabalho em hospital e muitas vezes vamos a asilos. E é desse jeito q vc fala. É tudo muito organizado, limpo. Tem uns q vc pensa q está em hotel, de tão bonito e bem cuidado.
    Poxa, a pessoa trabalhou a vida toda. E no final da vida MERECE ser bem cuidado, não é?

    esse asilo de cães é bem legal. Queria visitar rs.

    bjs boa semana

    ResponderExcluir
  2. Oi Lilian, que bom termos nos encontrado. Percebo que há muito para aprender por aqui. Fiquei daqui pensando, juntando as coisas do seu texto: os idosos no asilo, por que eram maltradados, ou abandonados, pela família. E o abrigo para cães-guia, que serviram a uma família também, por 12 anos, e quando estão velhos, não servem mais... Por que será que mesmo seres vivos parecem só ter valor de uso? Isso é igual, seja aí ou aqui (talvez aí um pouco melhor, por que as autoridades se preocupam em retirar os idosos maltratados das famílias e os encontre abrigo, e por que existe este asilo para cães). Por que deixamos de ter valor quando estamos repletos de histórias e experiências? Triste constatação... Mas adorei o texto. Estarei sempre por aqui!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu já visitei o asilo da minha cidade, tb muito organizado, limpo, mas não com tanta tecnologia como o daí.
    Me revolta saber que filhos abandonam os pais nos asilos, será que els se esquecem de que um dia tb ficarão idosos.

    Boa semana amiga.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  4. Eu fiquei muito triste em saber que aqui no Japão os idosos também são mandados para asilos pq a família se recusa de cuidar.
    Eu não conseguiria fazer isso com meus familiares e nem com meus animais de estimação.

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante amiga,pena que nós aqui no Brasil,somos totalmente carentes de políticas sérias e de grandes homens,para fazerem acontecer o que tanto precisamos

    ResponderExcluir
  6. Já visitei varios asilos mas aqui nada parece tão organizado e confortável quanto seu relato não. Na maioria das vezes falta estrutura e até o básico para atende-los. E achei interessante esse asilo para cães.

    ResponderExcluir
  7. Olá Lilian,

    Acabei de conhcer seu blog e fiquei encantada.
    Seu blog é lindo, e o conteúdo muito interessante.
    Quanto ao post, eu também já visitei o asilo de minha cidade, ele é referência, tudo muito bonito, muito bom... mas a única coisa que me dói,é que nada apaga a solidão desses idosos, que sente o abandono dos entes queridos.
    Foi um prazer conhecer seu blog...
    Um grande abraço, Cacá.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lilian

    Post espetacular!

    No cambaleio da minha cama, rsrs, estou colando recados.
    Preciso, pois quero que saibam que estou por aqui, vendo, lendo e amando tudo.
    Adoro vcs.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  9. Lilian
    temos asilos também. Alkgusn muito tristes, mas outros parece SPA. tem um assim aqui em BH. Dizem que é lindo, mas prefiro se minha familia me quiser ficar com eles. Não vamos abandonar mamae em um asilo.
    Acho que ela não gostaria.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  10. Pessoal,
    a gente tem que saber não julgar as pessoas, as famílias. Cada caso é um caso e a gente não conhece as estórias de vida, portanto, acho muito feio no primeiro olhar julgarmos as pessoas, seja a família e o idoso. Esta área exige uma série de compreensão, inclusive profissional para podermos não fazer pré-julgamentos sobre as coisas. Aquilo que se acha, o tão considerado "achismo" é um grande erro da maioria da população, portanto, cuidados nos cabe em nosso achar sobre as pessoas, idosos e famílias.

    ResponderExcluir

Fico feliz com sua visita e seu comentário.Ter você aqui é ter sua presença em forma de palavras!
E ai? O que você tem pra me dizer? Vamos prosear? e que importância tem se as palavras forem repetidas? Só de você estar aqui já me faz feliz!