...A pontuação é a respiração da frase e minha frase respira assim. E se você me achar esquisita, respeite também. Até eu fui obrigada a me respeitar! ...

sábado, 31 de janeiro de 2009

VOCÊ TEM CORAGEM DE ABANDONAR?
O Testamento de um Cão © Frank Reichstein
Minhas posses materiais são poucas e eu deixo tudo para você...
Uma coleira mastigada em uma das extremidades, faltando dois botões, uma desajeitada cama de cachorro e uma escudela de água que se encontra fendada na borda.
Deixo para você metade de uma bola de borracha, uma boneca rasgada, que você vai encontrar debaixo da geladeira, um ratinho de borracha sem apito, que está debaixo do fogão da cozinha e uma porção de ossos enterrados no canteiro de rosas, e sob o assoalho de minha cama.
Além disso, eu deixo para você a memória, que, aliás são muitas.
Deixo para você a memória de dois enormes olhos marrons, a memória de uma caudinha curta e espetada, de nariz molhado e de choradeiras atrás da porta.
Deixo para você uma mancha no tapete da sala de estar junto à janela, quando nas tardes de inverno eu me apropriava daquele lugar, como se fosse meu, e me enrolava feito uma bolinha para pegar um pouco de sol.
Deixo para você um tapete esfarrapado em frente à sua cadeira preferida, o qual nunca foi concertado com o tipo de linha certo, essa é a verdade. Eu o mastiguei todinho, quando tinha ainda cinco meses de idade, lembra-se?
Também deixo para você a memória da primeira surra que levei e também todo o meu esquecimento.
Deixo para você um esconderijo que fiz no jardim, debaixo dos arbustos perto da varanda da frente, onde eu encontrava asilo durante aqueles dias de verão.
Ele deve estar cheio de folhas agora, e, por isso, talvez você tenha dificuldades em me encontrar. Sinto muito!
Deixo, também, e só para você, o barulho que eu fazia ao sair correndo sobre as folhas de outubro, quando nós vagabundeávamos pelo bosque.
Deixo, ainda, a lembrança de momentos pelas manhãs quando saíamos juntos pela margem do riacho, e você me dava aqueles biscoitos de baunilha. Recordo-me das suas risadas, porque eu não conseguia alcançar aquele coelho impertinente.
Deixo-lhe como herança minha devoção, minha simpatia, meu apoio quando as coisas não andavam bem; meus latidos quando você levantava a voz aborrecido... e minha frustração por você ter ralhado comigo todas as vezes que eu colocava o nariz debaixo da cauda.
Eu nunca fui à igreja e nunca escutei um sermão.
No entanto, mesmo sem haver falado sequer uma palavra em toda a minha vida, deixo para você exemplo de paciência, de amor e compreensão.
Sua vida tem sido mais alegre porque eu vivi.
Diário é coisa do passado,agora usa-se o DIÁRIO VIRTUAL, onde você pode contar todos os seus segredos e ficar bem guardados a 7 chaves...OU MELHOR, por senha!
Poderá criar um diário tão pessoal que só você mesmo pode ler, o site DIARY pode ser a solução. Nele, você tem a opção de criar uma página que só você pode ler e, se sentir vontade de compartilhar, poderá mudar para diário público.

Sabe aquela propaganda que você vê e que te deixa com água na boca? Quantas vezes você viu uma propaganda e saiu correndo comprar o "tal" produto e ao provar bateu aquela vontade enorme de...(ir ao banheiro?também...) mas o primeiro pensamento foi de denunciar ao Celso Russomanno por propaganda FALSA & ENGANOSA...

Pois é, ao ver qualquer produto e sentir vontade de experimentar,só por que você foi com a "cara"e o gosto PARECE ser delicioso, corra e acesse antes esse site AQUI e veja se vale a pena engordar alguns quilinhos ou gastar alguns dindins comprando gato por lebre.A dica ta dada!

Pensamento Vivo de Charles Chaplin "Não faças do amanhã o sinônimo de nunca, nem o ontem te seja o mesmo que nunca mais.Teus passos ficaram. Olhes para trás ... mas vá em frente pois há muitos que precisam que chegues para poderem seguir-te."
.
.
"A beleza existe em tudo - tanto no bem como no mal. Mas somente os artistas e poetas sabem encontrá-la." "Creio que o pecado é realmente um mistério tão grande como a virtude."
.
.
"Faço parte do mundo e, no entanto, ele me torna perplexo."
.
.
"Eu continuo a ser uma coisa só: um palhaço, o que me coloca em nível mais alto do que o de qualquer político."
.
.
"No fim, tudo é uma piada."
.
.
"Estou sempre alegre essa é a maneira de resolver os problemas da vida."
.
.
"Tenho a impressão de que os homens estão perdendo o dom de rir."
.
.
"Não sois máquinas! Homens é o que sois!"
.
.
"Nosso cérebro é o melhor brinquedo já criado: nele se encontram todos os segredos, inclusive o da felicidade."
.
.
"A vida é maravilhosa se você não tem medo dela."
.
.
"Se o que você está fazendo for engraçado, não há necessidade de ser engraçado para fazê-lo."
.
.
"Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela.Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos;nossa inteligência, empedernidos e cruéis.Pensamos em demasia e sentimos bem pouco."
.
.
"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha, e não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso."
.
.
"Com o uso da palavra não há mais lugar para a imaginação."
.
.
"Sem minha mãe, acho que jamais teria me saído bem na pantomima. Ela possuía a mímica mais notável que já vi. As vezes, ficava durante horas à janela olhando para a rua e reproduzindo com as mãos, os olhos e a expressão de sua fisionomia tudo o que se passava lá em baixo. E foi observando-a assim que eu aprendi não somente a traduzir as emoções com as minhas mãos e meu rosto, mas sobretudo a estudar o homem."
.
.
"Não preciso me drogar para ser um gênio; não preciso ser um gênio para ser humano, mas preciso do seu sorriso para ser feliz."
.
.
"O homem não morre quando deixa de viver, mas sim quando deixa de amar."
© Charles Chaplin
"Eu não sei qual o segredo do sucesso, mas o segredo do fracasso é tentar agradar a toda a gente." (Bill Cosby)
Essa frase foi como um tapa com luva de pelica...Ser boazinha NEM SEMPRE é agradar,talvez por isso que há tantas infelicidades nos relacionamentos de amor,amizade,trabalho...
Sempre que deixamos de fazer algo por alguém só para agradar,a ingratidão vem a cavalo.
Sabe aquele papel de boazinha?Aquela que aceita tudo para poder agradar???
Já não vou encenar mais!
Chega!Basta!Cansei!
Você quantas vezes me olhou e enxergou a sua serviçal...Aquela que iria servir aos seus caprichos eternamente!
Você é o tipo de gente que vive buscando provas de amor,provas de amizade,sufocando,prendendo e enxendo o saco!
Cansei de ser a boazinha e a que agradava você...
Resolvi acabar com a sua folga!
Eu sabia que ao lhe dizer "NÃO" e ignorar sua presença eu iria ser fuzilada com sua ingratidão;
Tem problema não...Pelo menos me libertei de você! Ser livre e ser eu é muito bom!
Triste, mas é verdade.
De agora em diante vou me valorizar e ser justa.
Se for preciso fazer algo para judar uma pessoa, farei sem atrapalhar a minha vida.
JAMAIS ajudarei uma pessoa se eu tiver que deixar os meus esperando ou tirar da minha família para ceder para outros, a verdadeira caridade começa na nossa casa, e a minha primeira casa é o meu corpo. APRENDI isso!
Pessoas como VOCÊ em minha vida...NUNCA MAIS!!!
.
.
"Oh Deus, como é triste lembrar do bonito que algo ou alguém foram quando esse bonito começa a se deteriorar irremediavelmente"
(Caio F.Abreu)
(texto modificado por mim de Paulo Roberto Gaefke)
A arte de ser feliz (Cecília Mirelles)
HOUVE um tempo em que a minha janela se abria para um chalé.
Na ponta do chalé brilhava um grande ovo de louça azul. Nesse ovo costumava pousar um pombo branco. Ora, nos dias límpidos, quando o céu ficava da mesma cor do ovo de louça, o pombo parecia pousado no ar. Eu era criança, achava essa ilusão maravilhosa e sentia-me completamente feliz.
.
HOUVE um tempo em que a minha janela dava para um canal. No canal oscilava um barco. Um barco carregado de flores. Para onde iam aquelas flores? Quem as comprava? Em que jarra, em que sala, diante de quem brilhariam, na sua breve existência? E que mãos as tinham criado? E que pessoas iam sorrir de alegria ao recebê-las? Eu não era mais criança, porém a minha alma ficava completamente feliz.
.
HOUVE um tempo em que minha janela se abria para um terreiro, onde uma vasta mangueira alargava sua copa redonda. À sombra da árvore, numa esteira, passava quase todo o dia sentada uma mulher, cercada de crianças. E contava histórias. Eu não podia ouvir, da altura da janela; e mesmo que a ouvisse,não a entenderia, porque isso foi muito longe, num idioma difícil. Mas as crianças tinham tal expressão no rosto, a às vezes faziam com as mãos arabescos tão compreensíveis, que eu participava do auditório, imaginava os assuntos e suas peripécias e me sentia completamente feliz.
.
HOUVE um tempo em que a minha janela se abria sobre uma cidade que parecia feita de giz. Perto da janela havia um pequeno jardim seco. Era uma época de estiagem, de terra esfarelada, e o jardim parecia morto. Mas todas as manhãs vinha um pobre homem com um balde e em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas. Não era uma rega: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morresse. E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos magros e meu coração ficava completamente feliz.
.
MAS, quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.
Seja qual for o relacionamento que você atraiu para dentro de sua vida, numa determinada época, ele foi aquilo de que você precisava naquele momento.
Repare: Nada é por acaso.
Nós nos colocamos em uma espécie de “trilha”, que sempre esteve aí, o tempo todo,à sua espera. Você elegeu seu destino. A vida que você tem que viver é essa mesma.
(Deepak Chopra)
.
.
.
"Você não consegue mudar o que não consegue encarar".
(James Baldwin)

A moda no mundo todo no momento é: O B A M A... Vi em vários blogs montagens de fotos e agora sei de onde veio essas montagens.

Basta entrar nesse site AQUI fazer o cadastro e entrar na moda do momento.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

(FOTO: BLOG SKOLTADA.ZIP.NET)
"Aos que me podem ouvir eu digo:
- Não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça em agonia, da amargura dos homens que temem o avanço humano..."
(Charles Spencer Chaplin)

... É A CRISE!!!!

"... A MAIOR DOR DO VENTO, é NÃO SER COLORIDO..."
Senhora Vida, Creio que não consigo mais suportar a sua hipocrisia do "ser ou não ser".
Neste exato momento não desejo ser, muito menos não ser, prefiro transitar entre os dois, como um parasita banal.
Sua filosofia esta acabando com a minha, como poderia dizer?... Vida.
A vejo cada vez mais distante, como uma amante que acena o doloroso adeus da plataforma de um trem para aquele que se vai para sempre.
Mas quanta soberba, como posso me comparar à imagem tão bela, a essa amante que dedicou sua vida mesmo sabendo que haveria um adeus, sendo que eu nunca dedicaria um milésimo do meu tempo a tal aventura sem saber das mínimas conseqüências.
Você bem percebe que a ti nunca dei valor, mas quem tu valoriza? Quem te sorri e agradece todos os dias? Não vês que podem ser infames?
Como tu és iludida amiga!
Não, não quero pensar em “quem sou eu”.
Não quero saber se sou o que querem que eu seja, ou sou aquilo que sempre quis ser, mas como poderia se tu me reprimes com tua ditadura medíocre de dizer que é preciso aprender com os erros e tropeços, mas a vitória é uma lástima para ti?
Desejas que desperdicemos tempo para sempre estarmos aprendendo e colocando à prova esse aprendizado?
Mas pra que se perder em aprender se tu não és um rascunho, bem menos um ensaio e sim Commedia dell'Arte...
Sim minha Senhora, tu nada mais é, além de um improviso.
E não me chame pelo nome, não quero ser da tua corja.
Sou apenas um Ninguém, um vagabundo qualquer de sarjetas mundanas...
Não quero ser e nem deixar de sê-lo, apenas sou Ninguém que não espera, que não vê, que não sente, que não ouve, que não fala.
Nem sequer penso, por assim, descarto o existo.
Porém, apesar de tudo isso, não deixo de escrever (cada um é seu próprio animal).
Há eu sinto muito se te magôo.
Pra ser sincera, não sinto nada por ti, por que deveria se me arrebatas para o mais profundo calvário.
Libertar-me de ti, diriam os poetas, só pela Morte, e esta têm me irritado tanto com seu manto escuro e suas melodias fúnebres!
Estou demasiado cansada para decidir se vivo ou se morro, até por que, creio que nenhuma das duas vai gostar de me ter a seu lado, seja qual for o estado em que me encontrarei. Mas o que eu quero, é me libertar.
Não sei quantas almas tenho. Cada momento mudei. Continuamente me estranho. Nunca me vi, nem acabei. De tanto ser, só tenho alma Quem tem alma não tem calma Quem vê é só o que vê Quem sente não é quem é. Atento ao que sou e vejo Torno-me eles e não eu Cada sonho meu ou desejo É do que nasce e não meu. Sou minha própria paisagem Diverso, móbil e só Não sei sentir-me onde estou Por isso, alheio, vou lendo Como páginas, meu ser. O que segue não prevendo O que passou a esquecer Noto à margem do que li Releio e digo: "Fui eu?" Deus sabe porque o escreveu. (Fernando Pessoa)

(FOTO:minha cachorrinha Kyara)"kiki"p/os q a amam)

Focinhos

Claudia Zippin Ferri

Ah, se as pessoas soubessem o que há por trás de um focinho,

Focinho úmido, geladinho,

Preto, marrom, desbotadinho,

Simples e lindos focinhos.

.

Ah, se as pessoas soubessem o valor de um focinho,

Focinho medroso ou metido, Focinho manhoso, carinhoso,

Simples amigos focinhos.

.

Ah, se as pessoas tivessem ao menos um focinho,

Não sobre o próprio rosto,

Mas em carne, pelo e osso, Fonte pura de carinhos.

.

Ah, se as pessoas protegessem os focinhos,

Focinhos que vivem sozinhos, Amores desperdiçados;

focinhos amargurados, Focinhos pra todo lado.

.

Ah, se as pessoas conhecessem os focinhos,

Quanto amor, quanto carinho, Anjos peludos, sem narizinhos.

Anjos fofos atrás de focinhos.

.

Ah, se eu pudesse ver todos os focinhos, Amados e acolhidos,

Crianças da criação, anjos de bem querer,

Focinhos em plena evolução.

.

Ah, se as pessoas soubessem, Quanto amor e dedicação,

Quanta vida, quanta paixão, Quanto vale o amor de um cão.

Ah, se eu pudesse mostrar para todos, o valor de um focinho,

A gratuidade de um carinho, O que existe de verdade,

Por trás de um simples focinho.

AS POSSIBILIDADES PERDIDAS
Fiquei sabendo que um poeta mineiro que eu não conhecia, chamado Emilio Moura, teria completado 100 anos neste mês de agosto, caso vivo fosse. Era amigo de outro grande poeta, Drummond. Chegaram a mim alguns versos dele, e um em especial me chamou a atenção:
"Viver não dói. O que dói é a vida que não se vive".
Definitivo, como tudo o que é simples. Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.
Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável, um tempo feliz.
Sofremos por quê?
Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos, por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos. Por todos os beijos cancelados, pela eternidade interrompida.
Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar.
Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.
Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.
Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.
Como aliviar a dor do que não foi vivido?
A resposta é simples como um verso:
se iludindo menos e vivendo mais.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

EU SOU A alegria de quem me ama, a tristeza de quem me odeia e a Ocupação de quem me inveja!
" A espantosa realidade das coisas é minha descoberta de todos os dias. Cada coisa é o que é. È difícil explicar a alguém quanto isso me alegra. E quanto isso me basta. Basta existir para ser completo."

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Só hoje me dei conta que estou exagerando na leitura. No momento estou lendo: * QUANDO O PASSADO NÃO PASSA(Elisa Masselli) * O QUE TODA MULHER INTELIGENTE DEVE SABER(Steven Carter&Julia Sokol) * VENCENDO O PASSADO (Zibia Gasparetto)
"... Sempre em frente...foi o conselho que ela me deu, sem me avisar que iria ficar para trás..."
A ELEGÂNCIA NO COMPORTAMENTO
Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara : a elegância do comportamento.
É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.
É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.
É uma elegância desobrigada.
É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.
Nas pessoas que escutam. E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.
É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas. Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.
É possível detectá-la em pessoas pontuais.
Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está. Oferecer flores é sempre elegante.
É elegante não ficar espaçoso demais.
É elegante você fazer algo por alguém e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar para o fazer...
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante retribuir carinho e solidariedade.
É elegante o silêncio, diante de uma rejeição....
Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.
Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.
É elegante a gentileza; atitudes gentis falam mais que mil imagens...
Abrir a porta para alguém? É muito elegante.
Dar o lugar para alguém sentar? É muito elegante.
Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma...
Oferecer ajuda? Muito elegante.
Olhar nos olhos ao conversar? Essencialmente elegante.
Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.
A saída é desenvolver em si mesma a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que "com amigo não tem que ter estas frescuras". Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é que não irão desfrutá-la.
Educação enferruja por falta de uso.
E, detalhe: não é frescura.

Sabe aquele CD que vc ta pensando em jogar no lixo? Ele pode ser transformado em uma linda MANDALA,igual essas da foto acima.

Essa idéia linda eu vi no blog http://pegueinarede.blogspot.com/

Nesse outro blog também tem outras idéias de reciclagem de cd,vale a pena conferir. => http://reciclagem-artesanato.blogspot.com/2009/01/mandala-em-cd.html

Adorei esses 2 blog,tem muitas idéias excelentes e muitas dicas de reciclagem capaz de transformar qualquer ambiente deixando lindo!

domingo, 25 de janeiro de 2009

AS CONTRADIÇÕES DO AMOR
Eu estava quieta, só ouvindo.
Éramos eu e mais duas amigas numa mesa de restaurante e uma delas se queixando, pela trigésima vez, do seu namoro caótico, dizendo que não sabia por que ainda estava com aquele sequelado, et cetera, et cetera.
Estava planejando terminar com o cara de novo, e a gente sabia o quanto essa mulher sofria longe dele.
Eu estava me divertindo diante desse relato mil vezes já escutado: adoro histórias de amor meio dramáticas.
Foi então que a terceira componente da mesa, que é psicanalista, disse a frase definitiva:
Eu, se fosse você, não terminava. Às vezes ficamos mais presas a um amor quando ele termina do que quando nos mantemos na relação.
Tacada de mestre.A partir daí, começamos a debater essa inquestionável verdade: em determinadas relações, ficamos muito mais sufocadas pela ausência do homem que amamos do que pela presença dele.
Creio que vale para ambos os sexos, aliás.
Um namoro ou casamento pode ser questionado dia e noite: será que tem futuro? Será que vou segurar a barra de conviver com alguém tão diferente de mim? Será que passaremos a vida assim, às turras? Óbvio que não há respostas para essas perguntas, elas são feitas pelo simples hábito de querer adivinhar o dia de amanhã, mas a verdade é que mesmo sem certificado de garantia, a relação prossegue, pois, além de dúvidas, existe amor e desejo. E isso ameniza tudo. Os dois estão unidos nesse céu e inferno.
Até que um dia, durante uma discussão, um dos dois se altera e termina tudo. Alforria? Nem sempre. Aí é que pode começar a escravidão.
Nossa amiga queixosa, a da relação iô-iô, perdia o rumo cada vez que terminava com o namorado. Aí mesmo é que não pensava em outra coisa. Só nele. Não conseguia se desvencilhar, mesmo quando tentava.
Todas as suas atitudes ficavam atreladas a esse homem: queria vingar-se dele, ou fugir dele, ou atazaná-lo – cada dia uma decisão, mas todas relacionadas a ele. Só quando reatavam (e sempre reatavam) é que ela descansava um pouco desse stress emocional e se reconciliava com ela mesma.
Eu nunca havia analisado o assunto por esse ângulo. Sempre achei que a sensação de asfixia era derivada de uma união claustrofóbica e a sensação de liberdade só era conquistada com o retorno à solteirice.
Mas o amor, de fato, possui artimanhas complexas.
Minha amiga finalmente terminou sua relação tumultuada e hoje está vivendo um casamento mais maduro e sereno.
Aquele nosso papo foi há alguns anos, mas nunca mais esqueci dessa inversão de sentimentos que explica tanta angústia e tanta neura.
Por que temos urgência de abandonar um amor pelo fato de ele não ser fácil?
Quem garante que sem esse amor a vida não será infinitamente mais difícil?
Às vezes é melhor uma rendição do que fugir de um amor que não foi vivido até o fim.
Foi isso que nossa amiga psicanalista quis dizer durante o jantar:
não antecipe o término do que ainda não acabou, espere a relação chegar até a rapa, e aí sim.
A minha sombra faz isso muito melhor.
Aos 22 anos, alegre e sonhadora, Luciana foi acometida por uma trombose cerebral que a deixou muda e tetraplégica.
Negligência médica? Mal uso de pílula anticoncepcional? Vida desregrada?
Um livro emocionante, onde a escritora revela toda sua estória, suas angústias, sua luta pela vida em conseguir se readaptar ao que restou.
Esse livro me fez refletir sobre MUITAS coisas, e meus problemas se tornam pequenos diante da estória de vida e superação de Luciana.Vale a pena ler!

sábado, 24 de janeiro de 2009

Amor é quando você sabe tintim por tintim as razões
que impedem o seu relacionamento de dar certo,
é quando você tem certeza de que seriam muito infelizes juntos,
é quando você não tem a menor esperança de um milagre acontecer,
e essa sensatez toda não impede de fazê-la chorar escondido quando ouve uma música careta que lembra os seus 14 anos,
quando você acreditava em milagres.
Tudo isso pode parecer uma grande dor,
mas é uma grande dádiva,
porque a existência do amor está toda hora sendo lembrada.
Dor é quando a gente está numa relação tão fácil,
tão automática,
tão prática e funcional que a gente até esquece que também é amor.
Assim como não há paraíso que não seja um pouco monótono,
não há inferno que seja um pouco excitante.
Ou muito excitante.
O diabo tenta,
o diabo incomoda,
o diabo perturba,
o diabo veste Prada.
Os bonzinhos são ótimos...
mas tem um guarda roupa neutro demais. ..
"... Sorte é ter um passado doce e o açucareiro nas mãos..."
...Nα "мµlhєr iηtєrєssαηtє", α bєlєzα é sєcµηđάriα, irrєlєvαηtє є мєsмσ, iηđєsєjάvєl. A bєlєzα iηtєrєssα ησs þriмєirσs qµiηzє điαs; є мσrrє, єм sєgµiđα, ηµм iηsµþσrtάvєl téđiσ visµαl. Erα þrєcisσ qµє αlgµéм fσssє, đє мµlhєr єм мµlhєr, αηµηciαηđσ: - "Sєr bσηitα ηãσ iηtєrєssα. Sєjα iηtєrєssαηtє!"
"O đєstiησ đєciđє qµєм єηtrα ηα мiηhα viđα, мiηhα αtitµđє đєciđє qµєм ficα."
Mariana Bridi Ela tinha apenas 20 anos, capixaba, e tinha uma vida promissora pela frente. Finalista do concurso Miss Mundo Brasil em 2006 e 2007, Mariana esteve internada no Hospital Dório Silva, em Serra (ES) desde o último dia 3. Segundo contou o namorado da modelo, Thiago Simões, de 29 anos, Mariana sentiu dores lombares no último dia 30 e foi levada ao Hospital Antônio Bezerra de Faria. Lá os médicos diagnosticaram uma cólica renal e receitaram remédios para que tomasse em casa. Com a volta das dores, ela foi levada ao Pronto Atendimento do Hospital São Pedro, em Vitória (ES), onde exames constataram o início de uma infecção urinária e a modelo passou a madrugada internada. No dia seguinte, Mariana sentiu forte falta de ar e o estado se agravou para uma infecção grave. A modelo também foi internada no hospital particular Santa Rita, em Vitória (ES), onde os médicos estabilizaram o caso.
Como não havia nenhum leito disponível na UTI do hospital, ela foi transferida para o Hospital Dório Silva e lá realizou as operações. Mariana apresentou um quadro de infecção urinária, com febre e dores, que parecia simples, mas evoluiu para uma infecção generalizada na corrente sanguínea. "A paciente teve o quadro agravado com insuficiência renal aguda, com compressão dos vasos sanguíneos periféricos e com necrose das mãos e pés, causados pelo quadro de septisemia (infecção generalizada)", Houve necessidade de amputação por falta de oxigenação das extremidades do corpo de Mariana. Ela também precisou passar por uma cirurgia na tarde de quarta-feira (21) para estancar uma hemorragia no abdômen. De acordo com o blog da modelo, “Mariana teve o estômago retirado na última cirurgia, por conta da hemorragia interna. Infelizmente não apresentou melhora e faleceu. CARREIRA: Após representar o estado de Sergipe no Miss Mundo Brasil de 2007, Mariana Bridi participou do Miss Bikini International 2007, quando esteve em Hong Kong, Taiwan e China. A modelo ganhou o prêmio de Mais Belo Corpo e ficou em sexto lugar no concurso que aconteceu em Xangai. Atualmente Mariana Bridi trabalhava como modelo no Espírito Santo.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Pensando bem, é difícil acreditar que estejamos vivos até hoje!Quando éramos pequenos, viajávamos de carro, sem cintos de segurança, sem ABS e sem air-bag! Os vidros de remédio ou as garrafas de refrigerantes não tinham nenhum tipo de tampinha especial...Nem data de validade...E tinham também aquelas bolinhas de gude, que vinham embaladas sem instrução de uso. A gente bebia água da chuva, da torneira e nem conhecia água engarrafada! Que horror! A gente andava de bicicleta sem usar nenhum tipo de proteção... E passávamos nossas tardes construindo nossas pipas ou nossos carrinhos de rolimã... A gente se jogava nas ladeiras e esquecia que não tinha freios até que não déssemos de cara com a calçada ou com uma árvore... E depois de muitos acidentes de percurso, aprendíamos a resolver o problema...SOZINHOS! Nas férias, saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo; nossos pais às vezes não sabiam exatamente onde estávamos, mas sabiam que não estávamos em perigo. Não existiam os celulares! Incrível! A gente procurava encrenca. Quantos machucados, ossos quebrados e dentes moles dos tombos! Ninguém denunciava ninguém... Eram só "acidentes" de moleques: na verdade nunca encontrávamos um culpado. Você lembra destes incidentes: janelas quebradas, jardins destruídos, as bolas que caíam no terreno do vizinho...??? Existiam as brigas e, às vezes, muitos pontos roxos...E mesmo que nos machucássemos e, tantas vezes, chorássemos, passava rápido;na maioria das vezes, nem mesmo nossos pais vinham a descobrir... A gente comia muito doce, pão com muita manteiga...Mas ninguém era obeso... No máximo, um gordinho saudável...Nem se falava em colesterol.... A gente dividia uma garrafa de suco, refrigerante ou até uma cerveja escondida, em três ou quatro moleques, e ninguém morreu por causa de vermes! Não existia o Playstation, nem o Nintendo... Não tinha TV à cabo, nem videocassete, nem Computador, nem Internet...Tínhamos, simplesmente, amigos! A gente andava de bicicleta ou à pé. Íamos à casa dos amigos, tocávamos a campainha, entrávamos e conversávamos...Sozinhos, num mundo frio e cruel... sem nenhum controle! Como sobrevivemos? Inventávamos jogos com pedras, feijões ou cartas... Brincávamos com pequenos monstros: lesmas, caramujos, e outros animaizinhos, mesmo se nossos pais nos dissessem para não fazer isso! Os nossos estômagos nunca se encheram de bichos estranhos! No máximo, tomamos algum tipo de xarope contra vermes e outros monstros destruidores... aquele cara com um peixe nas costas... (um tal de óleo de rícino). Alguns estudantes não eram tão inteligentes quanto os outros, e tiveram que refazer a segunda série... Que horror! Não se mudavam as notas e ninguém passava de ano, mesmo não passando. As professoras eram insuportáveis! Não davam moleza... Os maiores problemas na escola eram: chegar atrasado, mastigar chicletes na classe ou mandar bilhetinhos falando mal da professora, correr demais no recreio ou matar aula só pra ficar jogando bola no campinho... As nossas iniciativas eram "nossas", mas as conseqüências também! Ninguém se escondia atrás do outro... Os nossos pais eram sempre do lado da Lei quando transgredíamos as regras!Se nos comportávamos mal, nossos pais nos colocavam de castigo e, incrivelmente, nenhum deles foi preso por isso! Sabíamos que quando os pais diziam "NÃO", era "N Ã O". A gente ganhava brinquedos no Natal ou no aniversário, não todas às vezes que ia ao supermercado... Nossos pais nos davam presentes por amor, nunca por culpa... Por incrível que pareça, nossas vidas não se arruinaram porque não ganhamos tudo o que gostaríamos, que queríamos... Esta geração produziu muitos inventores, artistas, amantes do risco e ótimos "solucionadores" de problemas... Nos últimos 50 anos, houve uma desmedida explosão de inovações, tendências... Tínhamos liberdade, sucessos, algumas vezes problemas e desilusões, mas tínhamos muita responsabilidade... E não é que aprendemos a resolver tudo!!! E sozinhos...Se você é um destes sobreviventes,
PARABÉNS!!! VOCÊ CURTIU OS ANOS MAIS FELIZES DE SUA VIDA...
Big Brother Brasil - BBB

29 milhões de ligações do povo brasileiro votando em algum candidato para ser eliminado do Big Brother. Vamos colocar o preço da ligação do 0300 a R$ 0,30. Então, teremos R$ 8.700.000,00. Isso mesmo! Oito milhões e setecentos mil reais que o povo brasileiro gastou só nesse paredão. Suponhamos que a Rede Globo tenha feito um contrato "fifty to fifty" com a operadora do 0300, ou seja, ela embolsou R$ 4.350.000,00. Repito, somente em um único paredão... Alguém poderia ficar indignado com a Rede Globo e a operadora de telefonia ao saber que as classes menos letradas e abastadas da sociedade, que ganham mal e trabalham o ano inteiro, ajudam a pagar o prêmio do vencedor e, claro, as contas dessas empresas. Mas o "x" da questão, caro(a), é saber que paga-se para obter um entretenimento vazio, que em nada colabora para a formação e o conhecimento de quem dela desfruta; mostra só a ignorância da população, além da falta de cultura e até vocabulário básico dos participantes e, conseqüentemente, daqueles que só bebem nessa fonte. Certa está a Rede Globo. O programa BBB dura cerca de três meses. Ou seja, o sábio público tem ainda várias chances de gastar quanto dinheiro quiser com as votações. Aliás, algo muito natural para quem gasta mais de oito milhões numa só noite! Coisa de país rico como o nosso, claro. Nem o UNICEF, quando faz o programa Criança Esperança com um forte cunho social, arrecada tanto dinheiro. Vai ver deveriam bolar um "BBB Unicef". Mas tenho dúvidas se daria audiência. Prova disso é que na Inglaterra pensou-se em fazer um Big Brother só com gente inteligente. O projeto morreu na fase inicial, de testes de audiência. A razão? O nível das conversas diárias foi considerado muito alto, ou seja, o público não se interessaria. Programas como BBB existem no mundo inteiro, mas explodiram em terras tupiniquins. Um país onde o cidadão vota para eliminar um bobão (ou uma bobona) qualquer, mas não lembra em quem votou na última eleição. Que vota numa legenda política sem jamais ter lido o programa do partido, mas que gasta seu escasso salário num programa que acredita de extrema utilidade para o seu desenvolvimento pessoal e, que não perde um capítulo sequer do BBB para estar bem informado na hora de PAGAR pelo seu voto. Que eleitor é esse? Depois não adianta dizer que político é ladrão, corrupto, safado, etc. Quem os colocou lá? Claro, o mesmo eleitor do BBB. Aí, agüente a vitória de um Severino não-sei-das-quantas para Presidente da Câmara dos Deputados e a cara de pau, digo, a grande idéia dele de colocar em votação um aumento salarial absurdo a ser pago pelo contribuinte. Mas o contribuinte não deve ligar mesmo, ele tem condições financeiras de juntar R$ 8 milhões em uma única noite para se divertir (?!?!), ao invés de comprar um livro de literatura, filosofia ou de qualquer assunto relevante para melhorar a articulação e a auto-crítica... Chega de buscar explicações sociais, coloniais, educacionais. Chega de culpar a elite, os políticos, o Congresso. Olhemos para o nosso próprio umbigo, ou o do Brasil. Chega de procurar desculpas quando a resposta está em nós mesmos. A Rede Globo sabe muito bem disso, os autores das músicas Egüinha Pocotó, O Bonde do Tigrão e assemelhadas sabem muito bem disso; o Gugu e o Faustão também; os gurus e xamãs da auto-ajuda idem. Não é maldade nem desabafo, é constatação. Cada um ,faz o que acha certo. Fonte: bilibio Autor Desconhecido

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

50 Curiosidades Sobre Barack Obama
Ele é o assunto do momento em qualquer lugar do mundo, abaixo 50 curiosidades de Obama,que foi publicado pelo jornal britânico “The Daily Telegraph”
1- Coleciona revistas “Homem-Aranha” e “Conan, O Bárbaro”; 2- Era conhecido como O’Bomber na escola por seu talento para o basquete; 3- Seu nome significa “aquele que é abençoado”, em línguas nativas do Quênia; 4- A refeição favorita é linguini de camarão feito por sua mulher, Michelle Obama; 5- Ganhou um Grammy em 2006 pela versão em áudio do seu livro de memórias “Sonhos do Meu Pai”; 6- É canhoto –o sexto da história dos Estados Unidos pós-guerra; 7- Leu todos os livros da série “Harry Potter”; 8- Tem um par de luvas de boxe vermelhas autografadas por Muhammad Ali; 9- Trabalhou em uma loja de sorvete quando era adolescente e depois disso não suporta comer esse tipo de doce; 10- Seu lanche favorito é barra de proteínas de chocolate com amendoim; 11- Comeu carne de cachorro, de cobra e grilo cozido quando morou na Indonésia; 12- Fala espanhol; 13- Durante a campanha, se recusou a assistir ao canal CNN e preferiu um de esportes; 14- Sua bebida preferida é chá gelado de amora; 15- Prometeu a Michelle Obama que iria parar de fumar antes de concorrer à Presidência (não parou); 16- Tinha um macaco de estimação chamado Tata quando morou na Indonésia; 17- Na academia, consegue levantar peso com até 90 kg; 18- Tinha o apelido de Barry antes de entrar para a universidade. Depois pediu para ser chamado pelo nome completo; 19- Seu livro favorito é “Moby Dick”, de Herman Melville; 20- Foi à despedida de solteiro do noivo de sua irmã, mas foi embora quando uma mulher que faria striptease chegou; 21- A mesa usada em seu gabinete do Senado pertenceu a Robert Kennedy; 22- Ele e Michelle ganharam US$ 4,2 milhões no ano passado, principalmente com a venda de seus livros; 23- Seus filmes favoritos são “Casablanca” e o “Estranho no Ninho”; 24- Para dar sorte, carrega um pequeno medalhão com a Virgem Maria e menino Jesus e uma pulseira que pertencia a um soldado do Iraque; 25- Se candidatou para fazer fotos para um calendário, quando estudava em Havard, mas foi rejeitado por um comitê feminino; 26- Entre os músicos favoritos estão Miles Davis, Bob Dylan, Bach e The Fugees; 27- Levou Michelle para assistir ao filme “Do the Right Thing” (”Faça a Coisa Certa”, em tradução livre), do diretor Spike Lee; 28- Gosta de jogar pôquer e scrabble (palavras cruzadas jogadas em um tabuleiro); 29- Não toma café e raramente consome bebidas alcóolicas; 30- Se não fosse político, gostaria de ter sido arquiteto; 31- Quando adolescente, experimentou drogas como maconha e cocaína; 32- As filhas desejam estudar em Yale antes de se tornarem atriz (Malia,10) e dançarina e cantora (Sasha, 7); 33- Detesta a moda dos jovens que usam calças com cintura baixa; 34- Pagou seu empréstimo estudantil há quatro anos, somente depois de assinar com a editora que publica seus livros; 35- Sua casa em Chicago tem quatro lareiras; 36- A madrinha de Malia é a filha de Jesse Jackson, Santita; 37- A pior mania é checar a toda hora o telefone BlackBerry; 38- Usa um computador Apple Mac; 39- Dirige um Ford Escape Híbrido, que substituiu seu Chrysler 300; 40- Usa terno Hart Schaffner Marx que custa US$ 1.500; 41- Tem quatro pares idênticos de sapatos pretos; 42- Corta cabelo uma vez por semana em uma barbearia de Chicago, que cobra US$ 21; 43- As séries de TV favoritas são “Mash” e “The Wire”; 44- Recebeu, do Serviço Secreto dos EUA, o nome secreto de Renegado; 45- Era chamado pelo apelido de Bar por sua avó; 46- Planeja construir uma quadra de basquete na Casa Branca; 47- Seu artista favorito é Pablo Picasso; 48- Chilli é sua especialidade na cozinha; 49- Disse que muitos dos seus amigos na Indonésia eram crianças de rua; 50- Tem em sua mesa uma escultura de origem africana que representa a fragilidade da vida — uma mão de madeira segurando um ovo. FONTE: Folha Online

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

...Esta semana estou mal....Volto com mais pique assim que eu sarar!!!
"...As crianças são quase sempre felizes, porque não pensam na felicidade. Os velhos são muitas vezes infelizes, porque pensam demasiadamente nela..."
*
...Se a sua amizade já me fez sofrer muitas vezes, seja meu inimigo em nome da amizade!
coisas que devemos dar menos importância! - amizades que se perdem com a distancia; - amizades que deixaram de fazer sentido; Estes sentimentos são mais fortes do que eu... Ser tolerante é possível,difícil,mas possível,mas não consigo tolerar a falta de sensibilidade das pessoas que se dizem amigas,das pessoas que não respeitem as opiniões alheias... Será exagero dizer que sou intolerante?! Sim, posso ser,quem sabe...Sou sim intolerante,pouco me importa...
Amizade sincera é aquela que supera todas as crises e fracassos num aperto de mão e um abraço.
Amizade verdadeira é aquela que se encara de uma maneira ordeira os problemas cara a cara. Amizade confiante é aquela para todos os instantes nos momentos de alegrias ou de dor nas amarguras ou no amor.
Amizade falsa é aquela apenas por interesse quando consegue o que quer se afasta como se nada houvesse.Amizade duradoura é aquela para sempre para toda a vida para eternamente.
E como amigo eu te digo que mais vale a amizade sentida do que aquela apenas representada.
(*PS: Na verdade hoje " estou muito cagativa para tudo",dei um giro radical na minha forma de ver as coisas,e já nw vejo certas coisas com o mesmo olhar de perdão que eu via antes)

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

"Antigamente o homossexualismo era proibido no Brasil.
Depois passou a ser toleado.
Hoje é aceito como coisa normal.
Eu vou-me embora antes que passe a ser obrigatório."
(ARNALDO JABOR)
"... Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.
Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte! Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!"
(Fernando Pessoa)

domingo, 18 de janeiro de 2009

"...Era uma vez duas pulguinhas que economizaram a vida inteira
e compraram um cachorrinho só para elas"
Dizem-se amigas... Beijam-se... Mas qual!
Haverá quem nisso creia?
Salvo se uma delas, por sinal
For muito velha ou muito feia...
(Mário Quintana)
"Para os peixinhos do aquário, quem troca a água é Deus."
(Mário Quitana)
Não gosto de ficar remoendo coisas do passado,seja ele recente ou não!
Mas acho necessário de vez em quando avaliar atitudes...
Ultimamente tenho feito coisas que me desconheço; Na ânsia de acertar,tenho errado em muitas coisas!
Acho que estou errando muito com as pessoas que amo.
E assim to "perdendo" alguns amigos.
E assim também , alguns estão ME perdendo....
Erro por amar demais, sem esperar nada em troca.
O que não é certo. Quem ama tem total direito e desejo de ser recompensado..
Com amor, claro.
Eu erro por me entregar demais e esquecer do meu EU.
Esquecer que, antes de tudo, sou movida por impulsos, emoções e que preciso me amar para depois amar quem está ao meu redor.
Para dar o amor, é preciso tê-lo primeiro.
Eu erro por querer estar sempre presente. Às vezes, é necessário deixarmos que os outros “ respirem “ , sentir a nossa falta. O que, às vezes, não acontece e acabo me decepcionando.
Nós erramos com um sorriso deslocado, com um olhar de desprezo, que fere, que rasga e que nós não esquecemos.
Não sou solitária em meus erros.VOCê também é...
Erramos até com as brincadeiras fora de hora, com as piadas sem graça.
Erramos por querer sermos o amigo perfeito, o amor perfeito, a pessoa perfeita.
A perfeição é muito chata.
Ninguém quer saber daquele amigo “perfeito” ( claro que isso não existe, uma suposição apenas ) que está sempre ao nosso lado, ouvindo nossos desabafos, brigando, chorando, rindo conosco.
Muitas vezes preferimos aquele amigo ( que nem mais amigo é, só esqueceram de nos avisar! ) que nem se importa como estamos, que, quando nos procura, é apenas para falar, falar, falar, e nunca ouvir.
Erramos por acreditar em tudo que ouvimos.
Erramos por escutar o coração, por não escutá-lo até.
Nós erramos por deixar passar aquelas pessoas amigas, que pensávamos que iriam se eternizar em nossas vidas...
E elas realmente passam, e nós acabamos aceitando, nos conformando com a vida de recordações e tudo que poderia ter sido e não foi.
Nós erramos por nos deixar dominar pela raiva, pelo medo, pela insatisfação.
Erramos pelas palavras ditas sem pensar, por impulso.
E são justamente estas que não esquecemos, que machuca quando lembramos.
E que os outros também não esquecem.
Erramos por confundir presença com amor.
Atenção com amizade.
Nem sempre o fato de termos alguém sempre ao nosso lado significa que podemos considerá-lo amigo.
Por isso é tão difícil distinguir um amigo de um não-amigo.
Nós erramos pelo orgulho que incha no nosso coração e que impede aquele pedido de perdão tão necessitado.
Não estamos livres de errar.
Quando pensamos que finalmente estamos fazendo a coisa certa, erramos.
Acredito realmente que, muitas vezes, não temos como consertar nossos erros. Ou, quando temos, já é tarde demais. Muito tarde.
Eu, particularmente, sempre acreditei que o amor e a amizade superassem tudo.
Quanta ingenuidade! Eles não suportam. Eles mal suportam a distância, a ausência, quanto mais as adversidades a que estão sendo postos...
Não temos a oportunidade de voltarmos atrás. Ah, se tivéssemos...como tudo seria mais fácil! Mas, talvez, seja melhor assim mesmo, pois só dessa maneira há o aprendizado.
Errar é aprender.Erramos por querermos ser auto-suficientes, por não ter humildade, por não ter delicadeza.
Erramos por acreditarmos que não precisamos de ninguém.Passa um filme na minha cabeça. Lembro das pessoas que amei, que me dediquei, que me amaram, que me enganaram, que me esqueceram, que eu esqueci e sepultei. Pessoas distantes.
Algumas eu nem sei onde se encontram. Pessoas alvos dos meu erros. Pessoas das quais fui alvo de seus erros.
Graças a Deus, não tenho oportunidade de voltar atrás.
Realmente, eu tenho aprendido muito com as agruras da minha vida.
Foi assim que eu aprendi a ser forte. Foi errando que aprendi a se uma pessoa melhor.
Nós erramos por mentir para nós mesmos, por não seguir os sinais que a vida nos mostra. Erramos muito, muito e irreparavelmente, por acreditar no fim de uma amizade , no fim de um amor.
E de tanto acreditarmos, isso acaba acontecendo!
EU JÁ...
· quis que algo durasse pra sempre
· escorreguei e caí alguns tombos · morei em mais de um país · apareci no jornal · chorei até me doer o peito · ri até ficar com soluços · cantei,chorei,implorei,desconfiei,perdoei · fui amada sem amar · amei alguém sem ter a coragem de confessar · deixei queimar um bolo · colei num teste · roí as unhas · fui a melhor em alguma coisa
. fui pior em muitas outras · aprendi a escrever da direita para a esquerda · soube de coisas e agi como se não soubesse · fiz coisas de que me arrependi · me arrependi de não fazer coisas · menti
“Eu já ouvi tudo e fiquei muda, já fui tão pouco e fui demais, eu estive longe, longas tardes a procura, a loucura esteve perto, eu estive perto dela, longe da cidade, cidades por toda parte.”
"O bom caminho é haver volta.
Para ida sem vinda basta o tempo."
( Mia Couto)
*
)
"Somos nós que enchemos o escuro com os nossos medos! "
(Mia Couto)
"Comigo caminham todos os mortos que amei,
todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre"

sábado, 17 de janeiro de 2009

Diferença de idade não existe.
A necessidade secreta de cada um é que
destrói ilusões e constrói o que está por vir...
(Martha Medeiros)
***
"Se ficarmos muito bonzinhos,
muito certinhos,
muito perfeitinhos,
acabaremos perdendo o que nos resta de humor."
(Martha Medeiros)
***
"Amor é um estado de espírito que nos move constantemente,
é uma energia que não se esgota, é a única coisa que faz a gente
levantar de manhã todos os dias sem entregar-se para o automatismo,
é o que dá algum sentido para este hiato entre duas mortes."
(Martha Medeiros)
***
" Desaprender para aprender.
Deletar para escrever em cima.
Houve um tempo em que eu pensava que,
para isso, seria preciso nascer de novo,
mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes
nesta mesma vida. Basta desaprender o receio de mudar "
(Martha Medeiros)
***
"A primeira lição está dada:
O AMOR é onipresente.
Agora a segunda:
MAS é imprevisível.
Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados.
Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês.
Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer.
Amar é surpreender."
(Martha Medeiros)
***
"Sou capaz para o segredo,
sou capaz para o inferno,
sou capaz para o silêncio,
sou capaz para o irrecuperável,
sou capaz para o fracasso,
sou capaz para o medo,
sou capaz para o bizarro.
Minha incapacidade é para a frescura,
para a fofoca,
para a vaidade,
para a seriedade que conferem ao que é irrelevante,
e quase tudo é irrelevante, quase tudo que está à vista."
(Martha Medeiros)
***
"Seguimos com uma alma de criança que finge saber direitinho tudo o que deve ser feito, mas que no fundo entende muito pouco sobre as engrenagens do mundo."
(Martha Medeiros)
***
"...sou impaciente
anuncio meus atos
uma semana antes..."
(Martha Medeiros)
***
"...Todo mundo é filho de alguém, irmão de alguém, melhor amigo de alguém, o amor da vida de alguém.
E esse é um papel intransferível.
Escutamos uma música e sentimos uma necessidade urgente de fazer essa música chegar aos ouvidos de uma pessoa que nos é especial, uma pessoa que, imaginamos, irá gostar da música tanto quanto nós gostamos.
Vontade de repartir um prazer, de saber o que o outro achou, de fundir os gostos e, através da afinidade, sacramentar uma amizade ou um amor.
Isso é ser importante pra alguém..."
(Martha Medeiros)
***
"A beleza e a tristeza da vida podem estar em situações como esta:
descobrir, TARDE demais, que se ama uma pessoa.
Pode acontecer até com quem está ao nosso lado neste instante.
Parece que é um amor morno e sem graça, e que se acabar, tanto faz, e só daqui a muitos anos descobrir que nada era mais forte e raro do que este sentimento.
Tarde demais é uma expressão cruel.
Tarde demais é uma hora morta.
Tarde demais é longe à beça.
Não é lá que devemos deixar florescer nossas descobertas."
(Martha Medeiros)
***
" O único silêncio que perturba,é aquele que fala.
E fala alto.
É quando ninguém bate à nossa porta,não há emails na caixa de entrada
não há recados na secretária eletrônica
e mesmo assim, você entende a mensagem..."
(Martha Medeiros)
***
"Longe dos olhos, ele fica mais alto, ela fica mais bonita.
Longe dos olhos, a gente imagina tudo o que ele está fazendo sem a nossa presença,
a gente imagina que ele está se divertindo a valer.
Longe dos olhos, a gente acredita que ele não pensa mais em nós,
a gente aposta que ele tem outra.
Longe dos olhos, tudo é recriado, viramos roteiristas sem atores, e transformamos um amor que foi real e comum num amor irreal e comovente".
(Martha Medeiros)
***
"...O tempo não cura tudo. Aliás, o tempo não cura nada, o tempo apenas tira o incurável do centro das atenções..."
***
Vou contar o que ela vê nele:
ela vê tudo o que não conseguiu ver no próprio pai,
ela vê uma serenidade rara e isso é mais importante do que o Porsche que ele não tem,
ela vê que ele se emociona com pequenos gestos e se revolta com injustiças,
ela vê uma pinta no braço esquerdo que estranhamente ninguém repara,
ela vê que ele faz tudo para que ela fique contente,
ela vê que os olhos dele franzem na hora de ler um livro e mesmo assim o teimoso não procura um oftalmologista,
ela vê que ele erra, mas quando acerta, acerta em cheio,
que ele parece um lorde numa mesa de restaurante mas é desajeitado pra se vestir,
ela vê que ele não dá a mínima para comportamentos padrões,
ela vê que ele é um sonhador incorrigível,
ela o vê chorando, ela o vê nu, ela o vê no que ele tem de invisível para todos os outros...
***
"Não morro de amores por pessoas sem mistério.
Quando se é muito transparente, muito risonho e educado é raro ser levado a sério.
Prefiro os mais silenciosos, os que abrem a boca de menos ,
os mais serenos e mais perigosos,
aqueles que ninguém define e que sempre analisam os fatos por um novo enfoque;
prefiro os que têm estoque aos que deixam tudo à mostra na vitrine" ***
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim, nem que eu faça a falta que elas me fazem.
O importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível, e que esse momento será inesquecível.
(Fernando Pessoa)
***
"Acredito no tempo.
O tempo é nosso amigo, nosso aliado, não o inimigo que traz as rugas e a morte.
O tempo é que mostra o que realmente valeu a pena,
O tempo nos ensina a esperar,
O tempo apaga o efêmero e acaba com a dúvida."
(Caio Fernando Abreu )
***
"... Tenho medo de, dia após dia, cada vez mais não estar no que você vê.
e tanto tempo terá passado, depois, que tudo se tornará cotidiano e a minha ausência não terá nenhuma importância.
Serei apenas memória, alívio, enquanto agora sou uma planta carnívora exigindo a cada dia uma gota de sangue para manter-se viva.
Você rasga devagar o seu pulso com as unhas para que eu possa beber.
Mas um dia será demasiado esforço, excessiva dor, e você esquecerá como se esquece um compromisso sem muita importância.
Uma fruta mordida apodrecendo em silêncio no quarto.
(Caio Fernando Abreu)
***
Eu agora - que desfecho!
Já nem penso mais em ti...
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?
(Mário Quintana - Espelho Mágico)